03
08/15

Como os investimentos em publicidade tem evoluído nos Estados UNidos.

+

 

Recomendo assistir até o fim.

JJ

03
08/15

Bradesco comprou o HSBC no Brasil.

Trabuco: com apetite para briga

O Bradesco confirmou o favoritismo: no início da madrugada desta segunda-feira, anunciará a compra da operação brasileira do HSBC, o sétimo maior banco do país. O Banco Central foi avisado hoje à noite do desfecho da transação.

Se o êxito do Bradesco não é exatamente uma surpresa, o valor pago é: 5,2 bilhões de dólares – ou 17,6 bilhões de reais. Nas últimas semanas, as estimativas para o negócio variavam para algo entre dez e doze bilhões de reais.

Com a compra o banco presidido por Luiz Trabuco não recupera a posição de banco privado número 1 do Brasil, que está nas mãos do Itaú desde a incorporação do Unibanco em 2008, mas se aproximou  bastante do líder.

Por Lauro Jardim, em Veja

03
08/15
03
08/15
03
08/15

Oreo

03
08/15

Resposta da BIC a tentativa de trollagem de consumidor. Ótima!

Um dos setores mais delicados para as marcas é o SAC. O serviço deve ter a qualidade de lidar com diferentes tipos de clientes, desde os insatisfeitos até aqueles que não querem nada além de “trollar”.

Um exemplo cômico de como lidar com clientes engraçadinhos é esta suposta carta da BIC em resposta a um cliente que reclamou por sua caneta só desenhar “picas”.

[ATUALIZAÇÃO] A marca acaba de afirmar que a carta é falsa e não se passa de uma brincadeira criada na Inglaterra em 2013. A empresa, inclusive, se posicionou sobre o caso no período.

De qualquer forma, fica um bom exemplo de bom humor e interação.

“Caro Sr. Harrison,

Muito obrigado pela sua carta, trazendo à nossa atenção os seus problema com as canetas BIC. Nós produzimos 1,7 bilhão de canetas BIC de diferentes tipos todos os anos, infelizmente, não podemos testar todas elas.

Falamos com a nossa equipe de engenheiros e não podemos afirmar por que sua BIC de ponta média só desenha”caralhos maciços” Nós nunca tivemos esse problema antes e não pudemos recriar essa anomalia, portanto, só podemos supor que a sua caneta foi temporariamente possuída e vamos deixá-la em uma igreja local para o exorcismo.

Torcemos para que a caneta não vá parar perto do registro de casamento civil.

Sentimos muito ao ler que a caneta arruinou o cartão do presente de aniversário da sua avó e que agora você precisa assinar as suas compras com cartão de crédito com “desenhos de falos enormes.” Por sorte, transações com chips e pin numbers prevalecem no Reino Unido.

Como pedido de desculpas, coloquei cinco modelos BIC Laranja para que você os desfrute. Eu pessoalmente testei cada um à procura daquela que produzisse genitálias e todas me pareceram OK.

Sim, as tampas das canetas são muito boas para coçar os ouvidos e soprá-las é uma ótima maneira de irritar as pessoas. Não, nós nunca recebemos qualquer relatos de nossas canetas laranjas terem feitos desenhos de pênis em coisas por aí.

Muito obrigado, Edgar Hernandez

Publicidade  e Produtos Promocionais”

Fonte:  Adnews

03
08/15

Hershey’s e as emoções.

“Pessoas não são confiáveis quando se trata do que elas gostam ou não gostam,” afirmou Rana el Kaliouby, diretora de ciência e estratégia da Affectiva na Conferência Small Agency, do Ad Age, realizada em Boston. Mas, felizmente, existe uma solução para isso.

A tecnologia da Affectiva lê e analisa emoções por meio de uma única expressão. O uso óbvio dessas informações é para pesquisa de marketing, mas a Hershey teve outra ideia. A gigante do setor de chocolates, em conjunto com a empresa de tecnologia Wild Blue Technologies, quer criar mecanismos para atrair as pessoas às gôndolas do supermercado. A empresa convidou consumidores para andar no meio do corredor, onde eles encontraram um quiosque da Affectiva os convidando a sorrir para a máquina em troca de uma amostra grátis. 

“Um ponto de conversão em um corredor vale milhões,” afirmou Frank Jimenez, diretor sênior da Hershey. “Nós conversamos com as pessoas depois que elas realizam a compra e não é em tempo real,” ele disse. Então a questão é: “como você traduz isso três horas depois em uma reunião chata? Nós vamos traduzir isso em venda e investir tecnologia”.

O quiosque ocupa um espaço precioso no varejo, mas as lojas amam porque gera trafego e lealdade, e para uma marca como a Hershey, abrir mão de espaço vale a pena se for convertido em vendas, afirmou Jimenez. “Se nós conseguirmos mais impressões no varejo é extremamente valioso para nós, especialmente em uma categoria que se beneficia em compras não planejadas. Essa experiência permite que nós façamos isso. Varejistas até nos ofereceram mais espaço por causa da ideia”, contou.

A Wild Blue Technologies validou o esforço perguntando às pessoas se elas voltariam e usariam a máquina do sorriso e a tecnologia de novo. “Nós estamos falando em qualificar comportamentos qualitativos e usar tecnologia para isso,” disse Steve McLean, presidente da empresa. “Eles estavam nos dando feedback em tempo real. Eles disseram, ‘sim, eu daria 20 passos por esse mimo’”.

A tecnologia tem outras aplicações que empresas como a Hershey podem explorar em algum momento. A Kellogg, por exemplo, usou para testar reações em três versões diferentes de um anúncio, disse Rana el Kaliouby. Um anúncio foi muito bem, mas no segundo as pessoas ficaram ofendidas com a piada, ela disse. A empresa acabou investindo mais dinheiro em outra versão do anúncio.

ADVERTISING AGE

03
08/15

Facebook lança portal de mídia para profissionais de comunicação.

O Facebook lançou o Facebook Media, um portal de mídia direcionado a veículos e profissionais da comunicação. O objetivo, segundo a empresa, é agregar informações para melhorar o engajamento e a manutenção da audiência de cada público.
O portal reúne práticas, dicas, cases de sucesso e as ferramentas que cada profissional precisa para trabalhar da melhor maneira a sua página na rede social.
“O Facebook mudou a relação da mídia com seu público. Hoje, ela é direta, em tempo real e depende de uma estratégia bem planejada. O Facebook Media vai facilitar e capacitar todos os criadores de conteúdo para atingirem de forma assertiva seu público. Com informações e casos de sucesso alinhados ao mercado brasileiro, é possível planejar, executar e mensurar apenas seguindo as informações do portal”, destaca Luis Olivalves, líder de parcerias de mídias para a América Latina.
O Facebook Media é dividido em três pilares: criação de conteúdo, como ampliar o alcance do conteúdo e do público e análise de resultados. É possível filtrar esses materiais por objetivo e setor (música, esportes ou notícias, por exemplo).
Além disso, o portal conta uma parte dedicada a suporte, com as principais dúvidas e passos para as pessoas conseguirem resolver as situações de maneira prática. Segundo a companhia, o portal será atualizado constantemente com novos cases de sucesso.
Esta é a primeira vez que o portal é adaptado para um país fora dos Estados Unidos.
Fonte: Adnews

03
08/15

SBT tem a segunda maior audiência da TV no Brasil.

O SBT abriu uma folga sobre a Record na disputa pelo segundo lugar no Ibope em julho. Contabilizando-se a audiência de 24 horas diárias de programação na Grande São Paulo, o canal de Sílvio Santos alcançou média de 5,7 pontos contra 5,2 pontos da Record. A Globo manteve a liderança com 11,1 pontos de média no Ibope.

Levando em conta apenas o horário entre 7 horas e meia-noite, também em São Paulo, a disputa pela segunda posição é mais acirrada. Depois do empate em junho, quando ambas tiveram média de 6,8 pontos entre 7 e meia-noite, o SBT ficou à frente neste mês: 6,7 pontos contra 6,6 da emissora de Edir Macedo.

Neste quadro, a Globo amplia a folga na liderança, apesar da ligeira queda de 13,7 pontos em junho para 13,5 pontos em julho. No mesmo mês do ano passado a emissora teve média de 14,2 pontos no Ibope.

Band e RedeTV! tiveram médias de 2,4 pontos e 0,8 pontos, respectivamente, neste mês.

RADAR

03
08/15

Os tentáculos da Lava Jato pelo mundo.

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa do Ministério Público Federal, durante entrevista coletiva sobre oferecimento de novas denúncias referentes à 14ª fase da Operação Lava Jato, em Curitiba - 24/07/2015
TEIA – O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa do Ministério Público Federal, durante entrevista coletiva sobre as denúncias da Operação Lava Jato(Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress)

Em um país com um triste repertório de escândalos de corrupção, a comparação entre casos de assalto aos cofres públicos pode ser muito útil em aspectos que vão além do criminal e político. O caso do petrolão, por exemplo, serve para uma excelente aula de globalização, fim das fronteiras econômicas e a complexidade das transações financeiras na era da internet. Muito diferente dos velhos tempos em que a maior parte do dinheiro era movimentada em malas, jatinhos privados e até caixas de uísque. Mesmo quando o fruto da corrupção era mandado para o exterior, os mecanismos usados eram mais diretos. Agora, frequentemente, o dinheiro passa por várias escalas antes do destino final. Em nenhum outro escândalo de corrupção tantos valores viajaram tanto e por tantos países. O site de VEJA fez um resumo do que se sabe até aqui sobre o tema.

Lava jato no exterior
(VEJA.com/VEJA)

Página 1 de 3.2121234...1015...Última