28
07/16

73,1% dos investimentos publicitários aconteceram na TV, no primeiro semestre.

O meio TV, incluindo as redes abertas (55,5%, ou R$ 33,7 bilhões), fechadas (11,8%, ou R$ 7,1 bilhões) e ações de merchandising (5,5%, ou 3,5 bilhões), concentrou 73,1% do investimento publicitário no primeiro semestre de 2016.

O volume total, pelo cálculo do Kantar Ibope Media com base nos preços cheios das tabelas dos veículos e sem os descontos negociados, foi de R$ 60,7 bilhões, superior aos R$ 60,1 bilhões consolidados no mesmo período do ano passado.

O meio jornal teve R$ 6,9 bilhões das verbas. O chamado display, ou publicidade na internet, garantiu R$ 2,5 bilhões, o rádio concentrou R$ 2,3 bilhões, a mídia OOH (Out Of Home) teve participação de 2,3%, equivalente a R$ 1,3 bilhão, search atraiu R$ 752,4 milhões e o cinema R$ 271,3 milhões.

A Y&R lidera o ranking das agências com R$ 3 bilhões de faturamento bruto. A AlmapBBDO aparece em segundo lugar com R$ 1,7 bilhão. A WcCann é a terceira com R$ 1,7 bilhão, uma diferença de R$ 15 milhões para a AlmapBBDO.  A Leo Burnett Tailor Made ocupa a quarta posição com 1,6 bilhão. A Ogilvy & Mather Brasil é quinta colocada com R$ 1,5 bilhão.

O maior anunciante é o laboratório Genoma com um investimento de R$ 1,9 bilhão. A Unilever, com R$ 1,6 bilhão, é a segunda colocada na pesquisa. A Via Varejo (Casas Bahia e Ponto Frio) ocupa a terceira posição com R$ 1,5 bilhão. A Caixa Econômica Federal, com um total de R$ 831 milhões, é o quarto maior anunciante. E a Procter & Gamble, com R$ 807 milhões, aparece em quinto.

O cálculo bruto do Kantar Ibope Media é uma métrica qualificada, mas muitas vezes pode gerar distorções. O caso do Genoma é um bom exemplo. A empresa mexicana lidera a tabela dos maiores anunciantes, mas não é a realidade. Fonte do PROPMARK acredita que o investimento líquido do laboratório em publicidade é de no máximo R$ 100 milhões por ano.

No ranking anual de 2015 (janeiro a novembro), a Y&R liderou a lista pela 13ª vez consecutiva. Leia aqui

Ranking de Agências
Janeiro a Junho 2016
Moeda: R$ (000)
Posição Agência Investimento
1 Y R 3.052.493
2 ALMAP BBDO 1.737.566
3 WMCCANN 1.722.829
4 LEO BURNETT TAILOR MADE 1.632.306
5 OGILVY E MATHER BRASIL 1.591.147
6 PUBLICIS PBC COMUNICACAO 1.370.336
7 AFRICA 1.330.828
8 HAVAS WORLDWIDE 1.246.547
9 MULLEN LOWE BRASIL 1.162.222
10 F NAZCA S E S 1.034.653
11 JWT 1.000.863
12 PROPEG 999.985
13 LEW LARA TBWA 939.631
14 DPZ E T 925.596
15 TALENT MARCEL 896.367
16 ESCALA COMUNICACAO 891.514
17 LDC * 806.140
18 FCB BRASIL 787.089
19 MY PROPAGANDA 771.709
20 DM9DDB 715.010
21 Z MAIS 688.937
22 PANDORA PUBLICIDADE 683.654
23 NBS 613.373
24 RINO PUBLICIDADE 580.497
25 AGENCIA WE 560.471
26 HEADS PROPAGANDA 546.537
27 GREY 494.434
28 E MIDIA PROPAGANDA E MARKETING 469.258
29 ARTPLAN 455.023
30 MULTI SOLUTION 443.193
31 NEOGAMA 395.934
32 FULLPACK COMUNICACAO 382.136
33 FISCHER 361.786
34 MASTER PUBLICIDADE 348.143
35 WIEDEN KENNEDY 332.511
36 SINERGIA PUBLICIDADE 329.047
37 NOVA SB 305.655
38 MOMA PROPAGANDA 299.567
39 REF COMUNICACAO 276.261
40 PANDA AGENCIA 243.498
41 3A WORLDWIDE SOUTH AMERICA 222.130
42 EUGENIO PUBLICIDADE 190.566
43 SANTA CLARA 190.323
44 DAVID BRASIL 182.825
45 I BRASIL COMUNICACAO 172.915
46 DENTSU 165.574
47 GIACOMETTI PROPAGANDA 140.687
48 LEIAUTE 131.058
49 FSB 129.869
50 IMPACTO PROPAGANDA 127.221

Fonte: propmark

* Agências paranaenses.

COMENTÁRIO

Percentualmente, a TV ficou com 73,1% dos investimentos dos anunciantes, o jornal com 11,3%, a internet com 4,1%m o rádio com 3,8% e a mídia exterior com 3,3%, o que atesta a impostância da mídia TV para a comunicação de marketing dos anunciantes brasileiros – primeiro pelo alcance ofertado, segundo pela eficiência comprovada de comunicação, terceiro pelo menor custo por mil e quarto pelo controle absoluto do conteúdo veiculado com imagem, movimento, cor e som perfeitos, em telas grandes.

JJ

28
07/16

Por que nenhuma empresa te chama para uma entrevista?

Por que nenhuma empresa te chama para uma entrevista?

Todos nós sabemos sobre a situação do desemprego em nosso país, o que aumentou muito a quantidade de pessoas em busca de um novo emprego, bem como os relatos de pessoas que já mandaram centenas de currículos e não foram chamados para uma única entrevista. Mas apesar da crise, ainda existem muitas oportunidades, o mundo não para. Então, porque essas pessoas não recebem um único contato de uma empresa?

Quem acredita que procurar emprego é apenas disparar currículos, está desperdiçando tempo!

A resposta para grande parte dos casos é simples: falta preparo. Até para procurar emprego tem que ter preparo. E não estou falando do nível de formação ou de experiência. Se preparar para procurar emprego é saber se tornar um vendedor de si mesmo. Para tentar explicar o que eu quero dizer vou contar uma breve história.

Um dia recebi um e-mail de um indivíduo. Digo indivíduo porque não tinha o nome dele no e-mail, o endereço era daqueles que não te dão nenhuma pista e no campo “Assunto” estava escrito apenas “currículo”. Só isso já era motivo para eu deletar o e-mail sem antes lê-lo. Mas naquele dia provavelmente eu deveria estar com paciência e tempo sobrando… e resolvi pelo menos ler a mensagem. Mas no corpo do e-mail estava escrito somente isto: “Prezados, tenho total disponibilidade e imediata para atuar em qualquer região do Brasil.” Mais nada.

Incrédulo, rolei a tela do e-mail para ver se tinha mais alguma coisa e nada, apenas um anexo intitulado “currículo eng. civil”. Aparentemente era um engenheiro civil tentando divulgar seu currículo. Aí eu dei uma rápida espiada no campo “destinatário” do e-mail e constatei que não havia apenas o meu endereço, mas também o de dezenas de outras pessoas! Ou seja, o indivíduo estava claramente enviando currículos para todo o lado, sem critério algum, o famigerado SPAM de currículo. A estratégia do “se colar colou!”. O e-mail era tão tosco que eu fiz questão de abrir e ler o currículo para saber quem era aquele indivíduo.

E sem ficar surpreso, de cara eu percebi o desastre. Um currículo com seis páginas (sim, seis!!!), mal formatado, sem um resumo, cheio de dados pessoais desnecessários e para completar: uma foto tipo “selfie” quase ocupando a primeira página inteira. Resultado: não li nem as primeiras linhas do currículo. Mandei direto para a lixeira.

Agora, analisando essa história, o que esse indivíduo fez de errado? Ele errou na identificação dele próprio, na comunicação, na divulgação, na forma de abordagem, na apresentação, ele errou em tudo que se podia errar e fez isso com maestria! Parece brincadeira, mas a maioria dos currículos que recebo são apresentados dessa forma ou até piores. E aí pode mandar quantos currículos quiser que o resultado vai ser o mesmo: lixeira.

Quem faz sempre da mesma forma, irá colher sempre os mesmos resultados!

Entenda que se você enviou uma grande quantidade de currículos e não recebeu nem sinal de fumaça, alguma coisa está errada com a sua estratégia, ou não adotou estratégia alguma. E não adianta ficar com “mimimi” procurando um culpado pela sua situação. Você tem que admitir para você mesmo que não sabe como fazer e procurar aprender como fazer. É como em uma luta de boxe. Foco, estratégia e preparação são tudo, ou você vai entrar no ringue para tomar porrada de graça!

Foco no objetivo!

Primeiro comece tendo FOCO. Não tem como elaborar uma estratégia se você não tiver foco. E para ter foco você precisa ter um objetivo profissional claro e bem definido, ou seja, você precisa saber o que quer. Isso não é ter foco: “Quero atuar como programador.” Isso é ter foco: “Quero atuar como programador sênior de aplicativos para celulares para plataformas Android e iOS, com preferência por empresas da região de Campinas e que paguem ao menos R$30,00/hora.”

Após declarar seu objetivo comece a trabalhar sua ATRATIVIDADE. Mas para ser atrativo, antes você precisa entender o que atrai o mercado para poder elaborar o seu material de divulgação alinhado às expectativas dele. E ser atrativo não depende só de bom conteúdo. Depende também de quão rápido você consegue explicitar esse conteúdo. Muitas vezes os recrutadores de uma empresa recebem milhares de currículos por vaga e não tem tempo hábil para ler todos os currículos. Pense que de cada 1000 currículos que eles recebem para uma vaga eles vão escolher apenas 10 para ler na íntegra. É por isso que uma carta ou um e-mail com uma boa apresentação, e também um bom resumo sobre você nas primeiras linhas de seu currículo fazem a diferença para fisgar a tenção dos recrutadores e colocar seu currículo na lista dos que serão lidos. E procure saber como elaborar um currículo decente e alinhado com os requisitos da vaga ou todo esse esforço terá sido em vão.

Seu perfil profissional ou sua carta de  presentação devem ser como uma minissaia: não mostra tudo, mas o bastante para chamar a atenção!

E por fim, não adianta fazer tudo isso se você não existir para o mercado. Como irão contratar você sem saber que você existe? Com exceção da situação em que você envia um currículo para uma vaga em aberto, você precisa estar visível para quem está procurando por um profissional como você. Isso é VISIBILIDADE.

Apareça! 

Para isso invista em um bom perfil nas redes sociais profissionais como o LinkedIn. Se cadastre nos sites das empresas nas quais está focando e também em sites confiáveis que divulgam vagas de emprego. E o mais importante: procure conhecer e manter contato com outros profissionais de sua área de atuação que poderiam te indicar para uma possível oportunidade. Em muitos casos, uma indicação coloca você na frente de muitos candidatos.

E você achou que procurar emprego era só enviar currículo? Como eu disse, tem que ter preparo! Mas trabalhando esses três aspectos que mostrei com certeza você verá sua situação na busca por um emprego começar a mudar para melhor. Não cabe tudo o que você precisa saber em apenas um artigo mas espero que nesse primeiro eu possa ter ao menos motivado você a começar a fazer a coisa certa.

*****

Bruno Angelo

Bruno Angelo é engenheiro especializado em gerenciamento de projetos. Já esteve na pele tanto do candidato quanto do recrutador e já recrutou e selecionou mais de 200 profissionais para os projetos em que atuou ao longo dos seus 10 anos de carreira.

28
07/16

E o escândalo do marketing da Vivo? Silêncio.

Nenhuma linha na mídia especializada, ontem, sobre o escândalo da Vivo, no qual teria havido um desvio de 27 milhões de reais, em ação cúmplice das agências de publicidade que atendem à milionária conta (Africa, DPZ&T e Y&R – que estaria impedidas pelo anunciante de se pronunciar).

eEvolvendo a sua ex-diretora de marketing Cris Duclos, suspeita de ter desviado 27 milhões de reais, por meio de contratos superfaturados com as agências de publicidade que cuidavam da conta da empresa, informou O Antagonista, em seu blog, que foi quem deu mais detalhes,

O alarme do presidente da Vivo, Amos Genish, soou quando ele foi consultado como referência para a compra de um terreno, no valor de 4 milhões de reais, em espécie, no condomínio Quinta da Baroneza, entre Itatiba e Bragança Paulista. A compradora era a sua diretora de marketing, que se encontrava em férias.

Desconfiado, Amos Genish contratou um analista de riscos e detetive. Todos os contratos geridos por Cris Duclos, com as agências DPZ, Africa, DM9DDB e Young & Rubicam, foram auditados.

Diante dos resultados obtidos pela devassa, na volta das férias, ela teve o acesso à empresa bloqueado e se viu obrigada a devolver o notebook e o celular da empresa imediatamente. A demissão foi sumária, sem chance de defesa.

As especulações no mercado publicitário sobre a área de marketing da Vivo envolvem o desligamento da executiva Cristina Duclos, que deixou a empresa em junho. O comunicado da Vivo afirma que a empresa não comenta “questões dessa natureza”, no caso a saída da executiva.

28
07/16

Justiça bloqueia R$ 38 milhões do Facebook.

AJustiça Federal bloqueou R$ 38 milhões do Facebook. A empresa, dona do aplicativo de mensagens WhatsApp, está sendo penalizada por descumprir a exigência de fornecer dados de mensagens trocadas no aplicativo para fins de investigação.

A decisão ocorreu em primeira instância e o Facebook poderá recorrer. O valor equivale à soma de multas individuais de R$ 1 milhão por cada dia de descumprimento. De acordo com o Uol, a ação foi movida pelo Ministério Público Federal do Amazonas.

Os argumentos do Facebook de que os conteúdos de usuários estariam sob o poder de operadoras de telefonia nos Estados Unidos e Irlanda não foram aceitos. O juiz do caso considerou que a empresa presta serviços ao público brasileiro e possui escritório no País, logo, é obrigada a se adequar à legislação local.

Caso a empresa continue a descumprir a ordem, o procurador da República Alexandre Jabur, autor do pedido, deve pedir um novo bloqueio dos serviços do aplicativo. Na semana passada, o WhatsApp foi bloqueado pela terceira vez no País após determinação da juíza Daniela Barbosa, de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. O bloqueio não durou mais que dez horas e foi derrubado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Meio & Mensagem aguarda o posicionamento oficial do Facebook sobre o tema. Ao Uol, a empresa afirmou que ainda não possui nada a declarar sobre a ordem judicial.

Fonte: Meio e Mensagem

28
07/16

Pra facilitar…

28
07/16

Anúncios no Facebook poderão ser direcionados para usuários que mais acessam site da marca.

O Facebook adicionou um novo filtro para a criação de público-alvo personalizado em anúncios. Segundo o Adweek, agora os anunciantes poderão selecionar os usuários de acordo com o tempo médio que cada um passe em seu site.

Será possível categorizar os mais ativos e selecionar apenas os que estejam em sua estratégia de veiculação. A novidade facilitará classificar e selecionar as pessoas que estejam realmente interessadas em seu produto/serviço, resultando em uma maior taxa de conversão.

A novidade ainda não está disponível no Brasil, mas deve ser lançada em breve.

Fonte: Adnews

28
07/16

Contra-propaganda.

28
07/16

O carro do encanador.

28
07/16

Guia de Valores Referenciais para Serviços Digitais.

A Abradi-SP (Associação Paulista de Agentes Digitais) está oferecendo gratuitamente o “Guia de Valores Referenciais para Serviços Digitais 2016”, produzido em parceria com o Sinapro-SP (Sindicato das Agências de Propaganda do Estado de São Paulo). O download da versão online do Guia pode ser feito diretamente no site www.abradisp.com.br. O guia apresenta uma média de preços praticado em São Paulo e a definição para os principais serviços de marketing digital do mercado.

“O Guia de Valores Referenciais para Serviços Digitais 2016 é mais um importante material para auxiliar as agências, agentes digitais e empresas contratantes na apresentação, comercialização e  produção de seus serviços e produtos. Cada um dos serviços conta com um resumo do que é realizado e entregue pelas agências com os valores médios praticados. Este conjunto de informações oferece para a agência referências valiosíssimas de trabalho e, para o comprador, recursos para que avalie as propostas apresentadas com critérios adequados”, diz Bernardo Castello Branco, presidente da Abradi-SP.

28
07/16

Brasilzão.

Página 1 de 3.9891234...1015...Última